terça-feira, 7 de dezembro de 2021

Chefe de gabinete do município de Poções é afastado após dar prejuízo de mais de R$ 2 milhões aos cofres públicos

Foto: Divulgação/Prefeitura de Poções

Da Redação

Um chefe de gabinete que atua no município de Poções foi afastado das funções por determinação da Justiça, após pedido do Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Segundo o MP-BA, o suspeito, que não teve o nome divulgado, teria efetuado despesas não autorizadas, ocasionando prejuízo de R$ 2,9 milhões aos cofres públicos.

O promotor de Justiça Ruano Fernando da Silva, autor da ação, afirma que, no exercício do mandato do prefeito, entre 2013 e 2016, houve o ordenamento de pelo menos 196 despesas indevidas.

Na ação civil pública, consta que, independentemente, de exercerem cargos efetivos ou temporários, esse “adicional informado” era distribuído sem critérios e somente a servidores devidamente escolhidos por ele.

27 de outubro de 2021, 11:04

Compartilhe: