quarta-feira, 22 de maio de 2024

Comércio deve crescer 7% no mês do Dia das Mães, estima Fecomércio-BA

Foto: Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil

Da Redação

Após registrar estabilidade em 2023, os principais setores que possuem alguma relação com o Dia das Mães devem registrar crescimento de 7,1% no estado da Bahia, no mês de maio deste ano, de acordo com projeções da Fecomércio-BA e da CNC – Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo.

O melhor desempenho para o período deve ser dos Supermercados, com alta estimada de 11% na comparação anual, com faturamento de quase 5 bilhões de reais. O segmento é beneficiado de forma direta e indireta pela data.

“Na primeira situação, são os próprios consumidores que vão as compras buscando os ingredientes e bebidas para o almoço no domingo. E no segundo caso, são empresários, donos de restaurantes, que precisam abastecer seus estoques para um dia de grande movimentação, com tradicionais filas de espera”, destaca o consultor econômico da Fecomércio-BA, Guilherme Dietze.

A segunda maior variação no mês estima ser das Lojas de Móveis e Decoração, de 8%. Com a redução da taxa de juros, esses tipos de produtos ficam relativamente mais acessíveis, pois dependem num grau elevado do custo de crédito. No entanto, para o Dia das Mães, esse grupo não se posiciona entre os principais itens de busca.

Outra alta deve ser vista nas lojas de Eletrodomésticos e Eletrônicos, de 3%. “Neste caso, já há uma busca mais intensa, do desejo de compra de telefone celular, computadores ou algum produto de utilidade doméstica. Vale ressaltar que, o crédito mais barato e o nível de inadimplência mais baixo do que há um ano, são fatores que devem contribuir para a expansão de vendas nesse segmento”, pontua Dietze.

No sentido contrário, segundo as projeções, é provável haver queda de 3% no segmento de Farmácias e Perfumarias. Esse resultado não pode ser considerado negativo, pois trata-se de uma base muito elevada de comparação, com o Setor batendo nos últimos meses recorde de vendas.

E, por fim, as Lojas de Vestuário, Tecidos e Calçados, que devem ficar praticamente no 0 a 0 em relação a maio de 2023. A variação prevista é de -1% no contraponto anual.

“Esse setor é certamente o mais demandado para o Dia das Mães, sendo sempre o primeiro da lista quando são feitas pesquisas de intenção de compra para o período. Isso porque são produtos com preços acessíveis, de valor agregado mais baixo, sem a necessidade de crédito. Há no mercado todos os tipos de opções e que pode caber em qualquer bolso”, salienta Dietze.

E analisando esses números é importante destacar que tecnicamente é inviável, a partir da base de dados, segmentar o que é faturamento das compras habituais do mês das compras específicas para o Dia das Mães.

“De qualquer forma, como o evento de maio tem uma relevância grande no resultado das vendas, é possível argumentar que o desempenho do mês está relacionado a data comemorativa, ou seja, se a tendência é ter aumento no valor geral de maio, também se compreende que a comemoração será positiva”, cita o consultor econômico.

É um bom momento para o varejo baiano que deve apresentar crescimento de 7% no 1º semestre. Os consumidores estão com contas mais equilibradas, com mais segurança no emprego e com maior disponibilidade de crédito.

“A dica para o período é pesquisar, pois a concorrência é ampla e as opções de pagamento também podem trazer alguma diferença importante de preço, sobretudo no pagamento na modalidade PIX. Importante enfatizar que o aumento do faturamento não quer dizer, necessariamente, lucro. O Dia das Mães é uma grande oportunidade para os empresários conseguirem reduzir os seus estoques, fortalecer o fluxo de caixa e pensar nas estratégias para as próximas datas comemorativas para o setor, Dia dos Namorados, São João e Dia dos Pais

23 de abril de 2024, 08:00

Compartilhe: