quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Dois anos de missão da Obra Social do Padroeiro de Salvador – por José Falcón Lopes

Foto: Divulgação/Instituto S. F. Xavier

José Falcón Lopes

Na última quinta-feira, dia 07 de dezembro, o Instituto São Francisco Xavier, Obra Social do Padroeiro de Salvador, completou dois anos de existência jurídica, embora a nossa data de nascimento oficial seja o dia 10 de maio, data da consagração de Salvador ao santo jesuíta.

Nascemos em meio à pandemia para mostrar – a exemplo de São Francisco Xavier, que agia sempre com humildade, coragem, coerência e fé – que na hora das grandes adversidades, a caridade precisa avançar.

Na hora de encarar grandes desafios – ou pelo menos amenizá-los – a sociedade não pode cruzar os braços e pecar por omissão. Toda dificuldade é, na verdade, uma oportunidade para os cristãos serem solidários e mostrarem o seu valor. Xavier ensina que é fundamental ter coerência entre discurso e ação. É este o seu caminho de santidade para Jesus.

Foi assim que em 2021, seguindo todos os protocolos de saúde, fomos às ruas de Salvador e ajudamos na articulação das campanhas Fome Zero e Natal Sem Fome da Ação da Cidadania com a Prefeitura de Salvador.

Naquele ano, além de contribuir para a distribuição de cestas básicas para dezenas de outras entidades da nossa capital, distribuímos regularmente cestas básicas para mais de 50 famílias nos bairros Jardim Nova Esperança, Novo Marotinho, Sete de Abril e Saboeiro.

Também durante a pandemia, criamos a campanha Inverno Solidário para coletar cobertores e roupas para a população em situação de rua em Salvador.

Em 2022, quando muita gente estava quase enlouquecendo por ficar em casa por dois anos de pandemia, oferecemos, juntamente com o Instituto ACM, uma Oficina de Bonecas e Artesanato Sustentável para cerca de 20 mulheres da comunidade do Jardim Nova Esperança.

Enfrentamos, assim, a pandemia de frente: seguindo protocolos, com máscara, álcool em gel, coragem, solidariedade e fé.

Em 2022, desenvolvemos ainda a campanha #Xavier400Anos em homenagem aos quatro séculos de canonização do Padroeiro das Missões de toda a Igreja.

Em 2023, com a retomada das atividades econômicas, fizemos uma pausa nas ações caritativas para avançar nas ações de formação e divulgação da vida e da obra de São Francisco Xavier.

Criamos o podcast Caridade e Missão para divulgar as cartas de São Francisco Xavier desde a sua partida na Europa até o Japão. E criamos também a Cátedra Ibituruna, uma linha de pesquisa em história das Missões no Brasil, uma justa e necessária homenagem ao primeiro missionário, professor e catequista do Brasil, o Padre Juan de Azpilcueta Navarro, primo carnal de Xavier, que desembarcou em Salvador no dia 29 de março de 1549 com Thomé de Souza e o Padre Manoel da Nóbrega. O Padre Azpilcueta, apelidado pelos índios de Ibituruna (que significa Serra Negra, porque ele era alto e usava batina preta) era também espanhol, nascido na Navarra, e aqui viveu até a sua morte no dia 30 de abril de 1557.

Para 2024, planejamos realizar tanto ações caritativas, com a campanha Inverno Solidário, quanto ações de divulgação da vida e da obra de São Francisco Xavier.

Agradecemos a Deus por termos chegado até aqui. E pedimos a sua benção, por intercessão do nosso amado padroeiro, para cumprirmos a nossa missão.

Vamos com amor, coragem, alegria e fé. Vamos com São Francisco Xavier. Boas festas e um 2024 de muito trabalho e realizações.

José Falcón Lopes é jornalista e diretor do Instituto São Francisco Xavier.

10 de dezembro de 2023, 05:56

Compartilhe: