quarta-feira, 24 de abril de 2024

Jerônimo visita planta de hidrogênio verde em última agenda na Espanha

Foto: Eudes Benício/GOVBA

Da Redação

Geração de energia limpa e sustentabilidade foi o tema da última agenda da missão internacional de Jerônimo Rodrigues, na Espanha. Depois de quatro dias em Barcelona, o governador baiano foi à cidade de Puertollano, nesta quinta-feira (29), para conhecer uma planta de produção de hidrogênio verde. A unidade, que pertence ao grupo Iberdrola, está instalada na fábrica de fertilizantes da Fertiberia.

Iniciada com uma reunião da comitiva baiana com o gerente de Hidrogênio Verde da Iberdrola, Roque Bernadó Ibanez, a agenda teve, ainda, uma visita às instalações da planta onde é produzida a fonte de energia limpa. Durante a conversa, o gestor espanhol destacou o grande potencial da Bahia para a produção desse tipo de energia e, também, para outros projetos de descarbonização.

Logo após conhecer a produção, Jerônimo convidou os representantes do grupo para dar continuidade às conversas em solo baiano e conhecer as iniciativas do Estado nessa área. “Conversamos com a equipe que gerencia o projeto, para que a gente possa recebê-los na Bahia e avaliar a possibilidade de investimentos no estado para geração de hidrogênio verde”, comentou o governador.

Usado como substituto de combustíveis tradicionais, o hidrogênio verde tem diferentes aplicações. Pode ter uso industrial, em procedimentos da indústria química, como fonte de energia para ônibus urbanos e transporte marítimo, onde também já se experimenta. Outra possibilidade, na qual já se estuda o uso do hidrogênio verde, é para a substituição do gás natural em processos de alta temperatura.

Acompanharam o governador na visita à unidade o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), Ângelo Almeida; e o superintendente de Atração e Desenvolvimento de Negócios da SDE, Paulo Guimarães. Além dos representantes do Senai/Cimatec, Walter Pinheiro, relações corporativas e governamentais; Leone Andrade, diretor de Tecnologia e Inovação e reitor do Campus Integrado de Manufatura e Tecnologia; e José Luis Gonçalves de Almeida, gerente executivo e coordenador de programas.

Hidrogênio verde na Bahia

Para fortalecer a posição da Bahia na transição para uma economia de baixo carbono, o Governo do Estado lançou o Atlas do Hidrogênio Verde durante a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP28), em Dubai, em dezembro do ano passado. O H²V Atlas Bahia é fruto de uma parceria entre o governo estadual e a Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), sendo o primeiro do mundo, destaca o potencial do estado na produção de energia limpa, consolidando-o como referência global no setor de energias renováveis. Além disso, a iniciativa reforça o compromisso da Bahia em promover práticas sustentáveis e preservar seus ecossistemas.

Paralelamente, a parceria entre o Governo e a Unigel – referência na produção de fertilizantes – é outro marco significativo no avanço rumo à economia de baixo carbono. A primeira etapa do projeto de implantação de uma planta de produção de hidrogênio verde em Camaçari, já está em construção e conta com investimento de US$120 milhões e com a tecnologia de eletrólise de alta eficiência da alemã Thyssenkrupp Nucera.

A iniciativa também posiciona a Bahia como protagonista na produção de energias limpas, além de impulsionar a economia local e regional. A produção da Unigel inclui também a utilização da amônia verde como combustível, em especial por navios graneleiros e porta-contêinere.

29 de fevereiro de 2024, 17:20

Compartilhe: