quinta-feira, 28 de outubro de 2021

MPF e DPU acionam presidente Bolsonaro na Justiça por fala racista

Foto: Reprodução

Da Redação

O Ministério Público Federal (MPF) e a Defensoria Pública da União (DPU) ajuizaram ação civil pública contra a União e o presidente Jair Bolsonaro, por conduta racista. A ação ocorre após Bolsonaro fazer comentários associando o cabelo black power de um apoiador negro à sujeira.

Durante uma conversa do presidente com simpatizantes na saída do Palácio do Alvorada, em 8 de julho, ele se referiu ao apoiador, o missionário Maicon Sullivan, como um”criador de barata”.

“Como está a criação de barata aí? Olha o criador de barata aqui”, afirmou Bolsonaro, na ocasião, rindo e apontando para Sullivan. “Você não pode tomar ivermectina que vai matar seus piolhos”.

Segundo a ação do MPF e da DPU, os atos praticados pelo presidente reforçam “estereótipos raciais negativos e caracterizam discriminação e intolerância contra pessoas negras”. Bolsonaro já havia feito comentários semelhantes a Sullivan em maio deste ano, também durante uma conversa na saída do Alvorada.

23 de julho de 2021, 19:57

Compartilhe: