sábado, 22 de janeiro de 2022

Nova liderança do DEM em Itabuna deve “dobrar” com candidata governista em 2022

Foto: Divulgação

Da Redação

O DEM está reestruturando o partido em todo o interior para fortalecer a candidatura de ACM Neto a governador em 2022. Em Itabuna, maior cidade do sul baiano, a sigla aposta na liderança do vice-prefeito Enderson Guinho, que começou a trajetória política como vereador eleito pelo PDT, mudou para o Cidadania e recentemente ingressou no ninho demista para comandar a legenda na cidade. As costuras políticas locais, no entanto, podem criar um cenário inusitado no pleito estadual, em função dos postos ocupados pelos envolvidos.

Isso porque Guinho, que pretende ser candidato a deputado federal ao lado de ACM Neto, pode “dobrar” com a primeira-dama de Itabuna, Andréa Simas Castro, que deve concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa na chapa do senador Jaques Wagner, pré-candidato ao Palácio de Ondina pelo PT. O acordo está sendo costurado entre Guinho e o prefeito do município, Augusto Castro (PSD).

“Augusto Castro é um dos incentivadores de nossa candidatura, mas não colocarei ele contra a parede por conta dos compromissos que ele tem. Tenho sim o incentivo dele e estou à disposição para dobrar com os candidatos dele. Nós ficamos felizes em ter, possivelmente, a primeira-dama como candidata (a deputada estadual), porque é alguém daqui, e estamos à disposição para dobrar e contribuir com essa vitória que, se Deus quiser, acontecerá”, disse Guinho ao Toda Bahia.

Apesar das conversas, o martelo ainda está longe de ser batido. O deputado federal Paulo Magalhães (PSD), que vai concorrer à reeleição e será adversário de Guinho nas eleições, também espera ter o apoio de Augusto Castro. Magalhães tem padrinhos fortes, a exemplo do governador Rui Costa (PT), do senador Otto Alencar (PSD) e do próprio Wagner, que não gostaram nada de ver o vice-prefeito de Itabuna migrar para o DEM.

Enderson Guinho garante que, apesar das pressões, a relação com Augusto Castro é a melhor possível. “Essa história de que há desentendimentos é plantada pela oposição, de pessoas que querem voltar ao poder em Itabuna. O sonho deles é o rompimento entre eu e o prefeito. Mas onde existe diálogo, conversa, é muito difícil existir briga. Eu e o prefeito dialogamos muito para que não haja nenhum tipo de interferência externa em nossa relação”, frisou.

“A minha filiação ao DEM foi comunicada ao prefeito. E mesmo se eu não tivesse me filiado ao DEM, eu não estaria com Wagner (em 2022). Não é o momento de retorno. É o momento de mudança na Bahia, e a população e as pesquisas estão dizendo isso”, acrescentou o vice-prefeito.

Guinho afirmou que é perfeitamente possível que ele e Augusto Castro caminhe em lados opostos nas eleições. “Não fomos eleitos para governar a Bahia, e sim Itabuna. Pensamos diferente sobre as eleições, mas estamos unidos para governar a cidade”.

Reestruturação partidária

Enderson Guinho recebeu de ACM Neto a missão de reestruturar o DEM em Itabuna, que estava inativo desde o rompimento do ex-prefeito de Salvador com o ex-prefeito do município Fernando Gomes, antecessor de Augusto Castro.

“A missão não é só de estar à frente do partido. Procuramos dar uma nova roupagem ao DEM. Já fui procurado por muitas pessoas querendo se filiar ao partido e estou convidando também algumas pessoas. Organizamos a Juventude e reestruturaremos a ala feminina”, contou. Guinho convidou para formar o diretório municipal do DEM pessoas como o presidente do Itabuna Esporte Clube, Rodrigo Dantas, a jornalista Manuela Berbet e o empresário Luís Buriti.

Trajetória

Enderson Bruno dos Santos foi eleito vereador de Itabuna aos 23 anos, em 2016, pelo PDT. Dois anos depois, candidatou-se a deputado estadual e recebeu 12.789 votos. Naquela eleição, ele “dobrou” com o médico Antônio Mangabeira, presidente do PDT no município e que teve mais de 28 mil votos para deputado federal.

Nas eleições de 2020, já filiado ao Cidadania, desempenhou papel importante para o convencimento do eleitorado de que a chapa liderada pelo atual prefeito Augusto Castro (PSD) representava “a mudança que o povo quer”, lema da dupla na campanha vitoriosa.

13 de agosto de 2021, 06:34

Compartilhe: