segunda-feira, 23 de maio de 2022

O incômodo sorriso da jovem Mãe de Deus

Foto: Reprodução

Por Davi Lemos*

Reprodução/Facebook

Uma imagem da Virgem Maria adolescente e sorridente, produzida a partir do trabalho do professor brasileiro Átila Filho, estudioso do paleocristianismo, causou indignação em católicos que não imaginam sorrisos no rosto de Deus, revelado em Cristo, ou de seus santos, como a Santíssima Maria. Neste dia da Imaculada Conceição, que dá o título à Padroeira da Bahia, quis então falar destes mal-humorados e desta que é Feliz, a Senhora da Praia.

Todo cristão que se preza deve ler a Bíblia, e os Salmos são uma introdução nesse itinerário. Já no segundo capítulo deste livro, escrito quando não se tinha uma imagem revelada de Deus, já se presumia um sorriso: “Aquele, porém, que mora nos céus, se ri. O Senhor os reduz ao ridículo” (Sl 2, 4). Esta é uma narrativa messiânica, que prediz a chegada do Messias e seu domínio religioso sobre todos os outros reis da Terra. Ridículos como tais reis são os ranzinzas que se irritam com o sorriso de uma Virgem.

Não conseguem também supor que se o Verbo se fez carne (cf Jo 1, 14), ele é também igual a nós, exceto no pecado. E rir só é pecaminoso para quem não tem senso de humor. Mas como poderiam compreender Deus se sequer entendem Oswald de Andrade? “Amor humor”, não é verdade? Como não imaginar os sorrisos de Maria diante do Amor encarnado que carregou no colo?

Esta é, porém, uma discussão que só não está superada nas mentes obscuras. Como é belo o sorriso da “Virgen Blanca”, esculpida no século XIV e que ainda hoje orna a Catedral de Toledo, na Espanha. Os que torceram o nariz diante da imagem da jovem e sorridente Maria não devem ter passaporte; eu, pelo menos, paguei o boleto da internet e pude ver essa bela imagem gótica da Virgem de Toledo pela tela do computador.

Deus não me parece menos Deus porque se fez Carne, ou seja, humano. Se não deixo de crer num deus humano, jamais deixaria de crer Nele devido a um sorriso seu ou da Mãe dele, reflexo da feliz eternidade do Criador. Ele provavelmente somente ri das coisas certas, ao contrário de mim, que ri do rebaixamento à terceira divisão do time da minha esposa. Que barra, Leão. Mas vamos retornando aqui, pois amanhã, se tudo der errado, pode ser o meu Bahia descendo igualmente.

O respeito e a reverência à santidade de Jesus, de Maria e dos outros santos não podem ser acompanhados pela tentação de desumanizá-los. Tudo foi elevado à divindade quando foi assumido pelo Filho de Maria. O mais bonito no trabalho do professor brasileiro é que ele chegou à imagem da Jovem Maria a partir do estudo do Santo Sudário, que registra a Crucificação de Cristo e toda a flagelação anterior.

E daí chegamos à Imaculada Conceição daquela que é a Feliz. Como escrevi em outro artigo, este dogma celebrado hoje é resultado dos méritos conquistados por Cristo em sua Paixão. No que diz respeito à Virgem Maria, ela exulta em seu Magnificat: “meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador” (Lc 1, 47). Como ela poderia exultar de alegria sem o mínimo sorriso nos lábios?

Poderia ser “cheia de graça” (cf Lc 1, 28) alguém que tem o semblante todo o momento rijo como pedra ou entristecido? Ora, Maria não é a Mãe do mesmo Deus que encheu de sorriso as bocas daqueles que retornaram do exílio (Sl 125/126)?

*Davi Lemos é jornalista

08 de dezembro de 2021, 17:28

Compartilhe: