sexta-feira, 19 de agosto de 2022

Rapidinhas: A convenção democrata, a ponte da amizade, o deputado orgulhoso e Felinho com Leo Kret

Foto: Divulgação

Davi Lemos

ACM Neto (DEM) lança a pré-candidatura ao governo da Bahia na quinta-feira (02), no Centro de Convenções de Salvador, em um evento planejado para demonstrar a força política do democrata, líder nas pesquisas até o momento. Para tentar recuperar terreno, o grupo do governador Rui Costa (PT) faz no dia seguinte um outro grande evento, em Barra, que deve unir os principais caciques do grupo na mesma foto. Os senadores Jaques Wagner, pré-candidato petista ao Palácio de Ondina, e Otto Alencar (PSD), além do vice João Leão (PP), prometem estar no ato junto com o governador e reafirmar a união do grupo durante a inauguração da ponte ligando Barra a Xique-Xique.

Ponte da amizade

A ponte que liga Barra a Xique-Xique será batizada com o nome do pai do vice-governador, Luiz Felipe de Souza Leão, e é visto como um gesto de estima de Rui Costa (PT) pelo pepista, que vez ou outra é obrigado a divulgar nota negando qualquer tipo de aproximação com o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), ou com ACM Neto (DEM). No domingo (28), por exemplo, o vice-governador soltou comunicado para negar informação do site Metrópoles de que já tinha acordo para disputar o Senado na mesma chapa do ex-prefeito de Salvador se Rui Costa decidir cumprir o mandato até o fim.

Família dividida?

Reinaldo Braga Filho (MDB) (Foto: Divulgação)

Aliás, por falar na inauguração da ponte que liga Barra a Xique-Xique, são esperadas na solenidade as presenças do prefeito da segunda cidade, Reinaldo Braga Filho (MDB), e do pai dele, Reinaldo Braga (PL), que assumiu há alguns dias uma cadeira na Assembleia Legislativa da Bahia por conta da morte do deputado João Isidório. O curioso é que, enquanto o pai pretende apoiar a candidatura de Jaques Wagner (PT) ao governo, o filho já avisou que estará com ACM Neto (DEM).

Nada modesto

Cláudio Cajado (PP) em outdoor (Foto: Divulgação)

O deputado federal Cláudio Cajado (PP) espalhou outdoors nas BRs 324 e 101 parabenizando a si próprio pela passagem do aniversário, que é celebrado nesta quarta-feira). O parlamentar nem fez questão de disfarçar a falta de modéstia, colocando, por exemplo, como é de costume, amigos ou uma entidade qualquer na autoria da mensagem. O texto do outdoor ainda tem um “Deputado federal – Orgulho da Bahia”. Moço orgulhoso, esse!

Muita intimidade

Quem comemorou nesta segunda (29) aniversário com discrição foi o deputado federal Félix Mendonça Júnior (PDT). Só que na semana passada o parlamentar não se fez de rogado ao publicar um vídeo no Instagram ao lado da ex-vereadora de Salvador Leo Kret, ativista transexual. Todo sem graça ao ser chamado de “Felinho” por Leo Kret, ele disse que “vamos ter novidades” sobre uma possível filiação da ex-vereadora, que está no DEM, na casa pedetista – onde ela já disse se sentir à vontade. Haja intimidade!

Serra e Santa Dulce

O senador licenciado por São Paulo José Serra (PSDB) passou por Salvador na última sexta-feira (26) e recebeu o título de sócio honorário das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). O tucano é reconhecido pelos diretores da entidade como benfeitor da instituição e um devoto de Santa Dulce dos Pobres ainda antes da canonização da freira baiana. Em 2007, durante visita do Papa Bento 16 a São Paulo, Serra, então governador do estado, pediu ao pontífice pela beatificação da religiosa. Ele recebeu a honraria na sexta das mãos da superintende Maria Rita Pontes, sobrinha de Santa Dulce.

MBL e as prévias tucanas

O coordenador do MBL na Bahia, Siqueira Costa Júnior, entrou com uma ação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para suspender as prévias do PSDB, cujo vencedor foi o governador de São Paulo, João Doria, que será o presidenciável pelos tucanos. O curioso é que Siqueira é um dos entusiastas em solo baiano da candidatura presidencial de Sérgio Moro (Podemos), que tem interesse numa composição com os tucanos.

Dois vencedores

Na Bahia, dois políticos tucanos se deram bem com a vitória de João Doria nas prévias: o ex-prefeito de Salvador Antonio Imbassahy e o deputado estadual Paulo Câmara. Eles foram os únicos representantes de peso do PSDB no estado a declarar apoio a Doria. Imbassahy, por sinal, deverá ter um papel de destaque na coordenação política da campanha presidencial do governador paulista.

Vereador Sidninho (Podemos). (Foto: Divulgação/CMS)

Pode isso?

Um bom retrato da salada de frutas que é a política é a atuação do vereador Sidninho (Podemos). O candidato do partido dele à Presidência da República é o ex-juiz Sergio Moro, mas o edil soteropolitano, que já foi da base de Rui Costa (PT), caminha agora com João Roma e com o presidenciável do republicano, Jair Bolsonaro, que concorre à reeleição. Enquanto isso, o Podemos no estado, comandado pelo deputado federal Bacelar, tem uma equação para resolver: como estar, ao mesmo tempo, com Moro e com Jaques Wagner (PT)? Pode isso, Podemos?

Claudia Leite e o Carnaval

Enquanto se discute a volta do Carnaval, bolsonaristas criticaram veementemente as imagens da Festa Blow Out, realizada no domingo (28), em São Paulo, que teve Claudia Leite como uma das principais atrações – também criticaram Daniela Mercury, por realizar show no Ibirapuera. Além de cobrarem coerência com o discurso do “fique em casa”, os bolsonaristas entendem que a motivação de falas pretéritas dos artistas e políticos não era saúde, mas controle social. “O problema não é o Carnaval em si. Seria ótimo que a festa marcasse o fim da loucura da tirania higienista e a volta da sanidade pública”, disse o secretário nacional de Incentivo à Cultura, André Porciúncula.

Aperto

A disputa acirrada entre a eleita Daniela Borges e a advogada Ana Patrícia Leão deixou um sinal claro a vencedores e vencidos nas eleições da OAB-BA, segundo lideranças da advocacia ouvidos por esta coluna: o domínio do grupo liderado por Luiz Viana Queiroz não é tão amplo quanto o registrado em 2018, quando venceu aquele pleito o atual presidente Fabrício Castro. Se naquele ano o grupo obteve 63,1% dos votos, agora essa margem dos vitoriosos foi de 50,83%.

29 de novembro de 2021, 19:00

Compartilhe: