terça-feira, 7 de dezembro de 2021

Rapidinhas: A cotação da discórdia na Câmara e a nova candidata ao Senado

Foto: Divulgação

Davi Lemos

Livro feminista

A indicação de que a Secretaria de Educação de Salvador quer comprar o livro “Sejamos todos feministas”, em versão adaptada para material didático, deixou vereadores conservadores da base do prefeito Bruno Reis (DEM) indignados. Alguns prometem enviar ofícios questionando o motivo da cotação. O prazo para recebimento das propostas de venda expirou no dia 22 – o aviso de cotação 57/2021 foi publicado no Diário Oficial da terça-feira (19). Também foram cotados “Capitães da areia”, “Mandela”, “Catando piolhos” e “Contando histórias”. Os edis conservadores consideram que falar sobre feminismo para crianças é dar um viés de esquerda ao ensino.

O rumo da Raíssa

Secretária de Saúde de Porto Seguro, Raíssa Soares (Foto: Marcos Corrêa/PR)

A secretária de Saúde de Porto Seguro, Raíssa Soares, deve deixar a titularidade da pasta nos próximos dias para se dedicar à campanha para o Senado em 2022. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) incluiu a defensora do tratamento precoce na lista de prioridades para tentar ampliar a bancada governista no Senado, o que será fundamental caso seja reeleito. Com isso, praticamente descartou uma candidatura de Raissa ao governo da Bahia. Resta saber quem será o candidato a governador dessa chapa.

Prometendo demais

O presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, ainda nem entrou na política, mas pelo visto anda prometendo demais. Em uma entrevista ao vivo a uma rádio de Salvador, na semana passada, uma ouvinte cobrou uma camisa tricolor que o dirigente havia prometido ano passado, no aniversário dela. “Vou fazer aniversário de novo, presidente, e espero que agora a camisa chegue”. Bellintani tentou disfarçar o constrangimento e prometeu enviar o mimo.

Jutahy paz e amor

O ex-deputado federal Jutahy Magalhães Júnior disse que só se pronuncia sobre o apoio ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, nas prévias do PSDB. Nesta segunda (25), ele mostrou que se cadastrou para votar na disputa interna do dia 14 de dezembro. Mas já avisou que não vai entrar em polêmicas, afinal deixou de ser político para se dedicar à advocacia – e tem clientes de todas as vertentes.

Sem (con)fusão

A deputada federal Lídice da Mata disse que não há perspectiva de fusão do PSB com outras siglas visando as eleições de 2022. O que os socialistas buscam é, justamente, a criação de uma federação, que mantém os partidos, mas força as siglas a continuarem juntas por pelo menos quatro anos. O PSB luta para manter a atual bancada de dois federais em 2022, o que não será tarefa fácil. Aliás, o deputado federal Marcelo Nilo, colega de partido de Lídice, deve sair da legenda caso não haja uma federação.

Trunfo de Araújo

Presidente do PL na Bahia, o ex-deputado federal José Carlos Araújo (PL) já disse publicamente que é a favor da filiação do presidente Jair Bolsonaro ao partido. Caso essa filiação se concretize, Araújo terá um trunfo nas mãos na disputa interna para que a sigla apoie a candidatura de ACM Neto (DEM) ao governo da Bahia. Com Bolsonaro no PL, a tendência é que os parlamentares baianos que preferem uma aliança com o PT, a exemplo do deputado federal José Rocha, procurem um outro rumo.

Ex-prefeito de Araci, Silva Neto (Foto: Reprodução/Instagram)

Estrela pedetista

Ex-prefeito de Araci, o pedetista Silva Neto ganhou status de estrela dentro do PDT. Candidato a deputado estadual, ele já foi recebido até pelo presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, em Brasília. Com as prováveis saídas da sigla dos deputados estaduais Roberto Carlos, Euclides Fernandes e Samuel Júnior, que têm sido acusados de não respeitar as orientações partidárias, Silva Neto pode ser um dos puxadores de voto do PDT na disputa por cadeiras na Assembleia.

Voz solitária

Por falar em fusão, o União Brasil não deve ter o nome do ex-juiz federal Sérgio Moro como um de seus pré-candidatos à Presidência da República. Moro ingressará no Podemos que, na Bahia, é da base de Rui Costa (PT). No União Brasil, que surge da fusão entre DEM e PSL, a deputada federal Dayane Pimentel figura como nome solitário no apoio à candidatura do ex-juiz. Pelo menos neste momento, o plano da nova sigla é ter candidato próprio – o ex-magistrado chegou a ser convidado pela cúpula do PSL para ingressar na legenda estreante, mas pelo visto recusou em função da presença de muitos bolsonaristas filiados.

Juízes presentes

Presidente da OAB-BA, Fabrício Castro (Foto: Divulgação)

O presidente da OAB-BA, Fabrício Castro, cobra o retorno das atividades presenciais dos juízes do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Ele foi um dos presidentes de seccionais da Ordem a assinar requerimento para que os magistrados deixem o “home office” e passem a despachar de seus gabinetes. Os advogados têm reclamado que os juízes da Corte baiana não têm atendido a classe também por meio on-line. O CNJ já havia rejeitado pedido de liminar da OAB na Bahia que obrigava os magistrados baianos a atenderem a advocacia com qualidade.

25 de outubro de 2021, 18:44

Compartilhe: