quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Rapidinhas: A fumaça de Pojuca, o ‘Sem João’ dos pastores e a Câmara sem trégua

Foto: Divulgação/Senado e Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Davi Lemos

Onde há fumaça, há fogo?

O encontro a pretexto de prestigiar o São João de Pojuca entre o senador Angelo Coronel (PSD) e o deputado federal e presidente estadual do PSDB, Adolfo Viana, acendeu ainda mais as especulações de quem já dá como certo o embarque do pessedista na base do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União Brasil). Coronel e Adolfo foram ciceroneados pelo prefeito Duda Leite, durante o Arraiá do Juca. Em postagem no Instagram, Adolfo tratou Angelo Coronel Filho como “futuro deputado estadual”. Na semana passada, um apoiador importante do senador apostou que ele declararia apoio a Neto até o final da campanha.

A irmã do candidato

Vista por muitos analistas como uma das favoritas na disputa pela Câmara dos Deputados, a vereadora Marta Rodrigues (PT), irmã do pré-candidato a governador Jerônimo Rodrigues (PT), não tem a mesma análise positiva de demais colegas petistas. Embora a petista tenha lançado uma peça recente nas redes sociais que mostra sua origem comum à de Jerônimo em Aiquara, colegas de partido dizem que Marta precisa trabalhar mais, pois veem que o parentesco pode não ser garantia de vitória nas urnas em outubro.

Contra João

Em recentes postagens nas redes sociais, os deputados federais Alex Santana (Republicanos) e Pastor Isidório (Avante), ambos evangélicos, mostraram não ser muito favoráveis às homenagens bimilenares ao primo de Jesus, São João Batista. Santana, que é bolsonarista, disse que não convinha celebrar a morte de alguém – o parlamentar, no entanto, se enganou: em 24 de junho, celebra-se o nascimento do Batista; o martírio é celebrado em 29 de agosto. Já Isidório, lulista e da base de Rui Costa, celebrou o “Sem João com Jesus” na sede da Fundação Doutor Jesus, em Candeias. Segundo o evangelista Mateus, Jesus disse que, nascidos de mulher, não houve na terra homem maior que o filho de Santa Isabel. Mas Isidório e Alex parecem discordar.

Secretário municipal de Saúde, Decio Martins (Foto: Reprodução)

Sem trégua

Passadas as celebrações juninas, quando muitos candidatos aproveitam para curtir e fazer campanha no interior do estado, as bombas devem voltar a estourar na Câmara Municipal de Salvador. A “guerra de espadas” atual gira em torno da convocação do secretário municipal de Saúde, Decio Martins, instado a explicar os contratos realizados pelo Instituto Saúde e Cidadania (Isac). O presidente da Casa, Geraldo Júnior (MDB), também pré-candidato a vice-governador na chapa de Jerônimo Rodrigues (PT), disse que não deseja municipalizar as eleições; um importante aliado do emedebista confessou que só deve haver trégua no governo após outubro. “Está só começando”, garantiu.

A vice de Roma

O pré-candidato a governador João Roma (PL), apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, pode ter duas mulheres em sua chapa. Uma é a ex-secretária de Saúde de Porto Seguro, Raíssa Soares, também do PL. O pré-candidato, em entrevista realizada nesta segunda-feira (27) à Rádio Salvador FM, disse que a definição do vice ou da vice deve ocorrer ainda em julho, com a convenção do PL. Também na convenção, podem ser anunciados os partidos que vão marchar com João Roma – fala-se em Pros, PTB e PRTB.

Lula e Bolsonaro no 2 de Julho

As presenças do presidente Bolsonaro e do ex-presidente Lula estão confirmadas no sábado (2), em Salvador, para as celebrações do 2 de Julho, mas não é provável que eles participem do tradicional cortejo iniciado na Lapinha. Mas é possível que haja um encontro entre petistas e bolsonaristas no entorno da Arena Fonte Nova. O PT organizou um evento com o ex-presidente no estádio, a partir das 10h; e Bolsonaro participa de uma motociata, com partida também da Fonte Nova, às 9h, seguindo até o Parque dos Ventos, na Boca do Rio.

27 de junho de 2022, 18:15

Compartilhe: