segunda-feira, 23 de maio de 2022

Rapidinhas: A peleja de Rui, os senadores que fogem do requerimento da CPI e o líder que perdeu a moral

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Davi Lemos

Rui da peleja

O governador Rui Costa (PT) revelou mais um perrengue que passava na juventude quando morava, como gosta de afirmar, no “morro da Liberdade”. Na quinta-feira (7), em Araci, disse que caminhava 3,5 quilômetros para ir à escola, uma verdadeira paletada. Há algumas eleições, o desfile de pobreza pretérita virou atestado de virtude. Rui já disse que pescava siri em Monte Serrat e revelou que enganava a fome com boas porções de pirão de café. Afirmou ainda que ajudou, quando era pequeno, no resgate de famílias atingidas pelas chuvas e que passou privações. A pergunta que intriga os ouvintes dos discursos do governador é o que mais ele vai revelar até o final do mandato.

Senadores fujões?

Os dois senadores baianos do PSD – Otto Alencar e Ângelo Coronel – estão fugindo feito diabo da cruz do requerimento da instalação de uma CPI no Senado para investigar o escândalo de corrupção e de fé que atingiu o Ministério da Educação (MEC). Da Bahia, apenas o petista Jaques Wagner colocou o nome dele no documento, ao menos até a data de hoje (11). De Coronel, o comportamento já era esperado. Mas certamente o eleitor de Otto, que demonstrou tanta coragem ao esbravejar contra a franzina médica Nise Yamaguchi na CPI da Covid, esperava outra atitude do parlamentar.

Vice-governador João Leão e o deputado federal Marcelo Nilo (Foto: Reprodução/Youtube)

Neto estrategista

Na conversa que teve com o vice-governador João Leão (PP), em seu programa “Vamos que vamos”, o deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos) levantou uma hipótese digna das mais cabeludas teorias da conspiração. ACM Neto (União) poderia ter feito um acerto com Lula (PT) para não ser atacado pelo presidenciável petista – alguns membros do partido reclamaram da falta de críticas do ex-presidente ao ex-prefeito de Salvador – e outro acordo com Jair Bolsonaro (PL) para barrar a candidatura de Sérgio Moro à Presidência. O ex-juiz filiou-se ao União Brasil e, ao contrário do Podemos, encontra barreiras para viabilizar seu nome ao Planalto. Se for verdade a suposição de Nilo, Neto pode ser considerado um gênio do xadrez político.

Rixa antiga

E por falar em Marcelo Nilo, quem não cita de jeito nenhum o nome do parlamentar como um dos cotados a vice de ACM Neto é o deputado federal Félix Mendonça Júnior, presidente do PDT da Bahia. Em entrevistas a rádios da capital e do interior, Félix só considera, dentro do Republicanos, o nome do deputado federal Márcio Marinho como concorrente à vaga, mesmo quando é provocado sobre Nilo. A rixa entre os dois é antiga e parece que sem possibilidade de perdão por parte do pedetista.

Presidente de honra do MDB, Lúcio Vieira Lima (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Geraldinho chateado

Presidente de honra do MDB, Lúcio Vieira Lima disse que o prefeito Bruno Reis e o ex-prefeito ACM Neto devem ficar preocupados com a reação do emedebista Geraldo Júnior sobre a ação do União Brasil no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar anular a reeleição antecipada do vereador para o comando da Câmara Municipal de Salvador. “Se um Geraldinho sem estar chateado incomoda, um Geraldinho chateado incomoda muito mais”, disse Lúcio à coluna.

Com moral

Aliás, dois vereadores estão com a moral lá em cima com ACM Neto nesse imbróglio envolvendo à reeleição antecipada de Geraldo Júnior na Câmara Municipal: Duda Sanches e Cláudio Tinoco, ambos do União Brasil. Ao contrário do líder do governo no Legislativo municipal, Paulo Magalhães Júnior, eles assumiram a defesa do ex-prefeito, apontado pelo vereador Alexandre Aleluia (PL) como mentor da ação no Supremo.

Só o jantar

O prefeito de Seabra, Fábio Miranda (PP), participou de um jantar que os pré-candidatos a governador, Jerônimo Rodrigues (PT), e a vice-governador, Geraldo Júnior (MDB), ofereceram aos prefeitos da região da Chapada, mas não ficou para o evento, no domingo (10), que as legendas da base governista realizaram para a construção do programa de governo. Miranda, informou fonte desta coluna, não quis se comprometer e dar as caras em um evento dos adversários do vice-governador João Leão, pré-candidato oposicionista ao Senado.

Discurso efusivo

No encontro realizado no sábado (9), em Irecê, chamou a atenção dos presentes o discurso efusivo do prefeito Elmo Vaz (PSB) em apoio à candidatura de Jerônimo Rodrigues. O socialista andava magoado com o governador Rui Costa por não ter algumas demandas atendidas. Mas, no encontro de sábado, chegou a dizer que nem precisava Jerônimo ir até a região de Irecê para ter uma votação recorde; Vaz garantiu que ele mesmo pedirá votos para o petista.

Zé Cocá entra em brincadeira em rede social (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Zé da Angola

O prefeito de Jequié e presidente da UPB, Zé Cocá (PP), está bem humorado. É o que demonstra a maneira como o progressista respondeu à “trend” com um desafio para postar foto atual ao lado de outra de dez anos atrás. Cocá pôs uma foto de uma galinha d´Angola que gerou risos até do deputado federal Cacá Leão (PP). Diante das gargalhadas de Cacá, o prefeito perguntou: “até você, meu deputado?”. A postagem engraçada rendeu mais de 3,2 mil curtidas e mais de 400 comentários.

Mário Jr., o lutador

Na semana passada, no dia Mundial da Atividade Física, o deputado federal Mário Negromonte Jr (PP) demonstrou, em vídeo no Instagram, que é bom de bola, bom de corrida e, temam os adversários, bom de porrada. O parlamentar socou e chutou um saco de pancadas com a desenvoltura de um Jean Claude Van Damme. É um recado claro aos opositores? Tenha medo…

11 de abril de 2022, 18:58

Compartilhe: