quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

Bruno Reis diz que sábado de Carnaval deste ano foi o maior da história

Foto: Betto Jr./Secom

Da Redação

O prefeito de Salvador, Bruno Reis, disse que o sábado (10) de Carnaval foi aquele com mais participação popular na história da festa, com mais de 2 milhões de pessoas nos dois principais circuitos da festa. Bruno defendeu que, no próximo ano, seja criado um “super sábado” no circuito Osmar (Centro), para promover uma distribuição melhor de foliões pela cidade.

“Historicamente, o Carnaval do Campo Grande é mais forte no domingo, segunda e terça. Ano que vem, tem que começar no sábado, ou superlota a Barra-Ondina. Precisamos fazer um sábado ainda mais forte no Centro, para equilibrar mais”, sinalizou.

Em coletiva de imprensa neste domingo (11) no Campo Grande, o prefeito ressaltou a magnitude do Carnaval da capital baiana neste ano, citou problemas ocorridos no sábado e destacou que equipes da Prefeitura trabalharam diuturnamente para mitigar os efeitos e garantir o bom funcionamento dos serviços. Antes da coletiva, ele promoveu uma reunião de avaliação da festa com secretários e dirigentes municipais.

“O sábado é tradicionalmente o dia em que as pessoas mais vão àquele circuito. Por mais que a gente esteja preparado para oferecer os serviços, quando há uma superlotação, como ontem, dificulta muito a nossa operação. Pela primeira vez na história do Carnaval, os portais de acesso tiveram que ser fechados. Nunca tivemos tanta gente como ontem no circuito Barra-Ondina. Foi o maior sábado da história do Carnaval”, relatou o prefeito.

O chefe do Executivo municipal afirmou que, diante do que vem sendo observado, serão avaliadas sugestões para o próximo ano, em relação, por exemplo, ao tamanho dos trios, o uso de serpentinas e um fortalecimento do sábado de folia no Centro. Tradicionalmente, os dias de maior volume de presença de pessoas no Centro são domingo, segunda e terça-feira.

“Infelizmente, tivemos problemas com trios dos nossos artistas. Por mais que a Prefeitura faça vistoria prévia e ateste a regularidade, às vezes acaba tendo problema”, disse o prefeito. “Não dá para ter trio com largura superior a 7 metros. Porque isso dificulta a operação, tanto para o trio ir como voltar. Tem trio que só consegue voltar de ré de Ondina até a Barra para se preparar para o desfile do outro dia. Também precisamos tentar compatibilizar o horário de início do desfile na Barra-Ondina”, acrescentou.

11 de fevereiro de 2024, 17:18

Compartilhe: