quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Desembargador investigado na Faroeste é aposentado compulsoriamente pelo TJ-BA

Foto: Divulgação/TJ

Da Redação

Ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), o desembargador Gesivaldo Britto foi compulsoriamente aposentado de suas funções. O decreto foi assinado ontem (13), pelo desembargador Lourival Trindade, atual presidente do TJ, e publicado na edição desta quinta-feira do Diário da Justiça Eletrônico.

Britto é um dos réus na ação penal da Operação Faroeste. No mês passado, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, por unanimidade, afastar de forma cautelar o desembargador.

Britto foi afastado de suas funções em novembro de 2019, quando ainda era presidente da Corte. Há cerca de dois meses, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, já havia rejeitado embargos pela defesa do ex-presidente TJ-BA, para permitir que Britto retomasse sua rotina de trabalho.

14 de outubro de 2021, 11:47

Compartilhe: