quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Fundador da Anvisa diz que Carnaval 2022 é inviável por conta da Covid-19

Foto: Reprodução/YouTube

Da Redação

O médico sanitarista, fundador e ex-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Gonzalo Vecina, disse que “não vê a possibilidade de ter carnaval em 2022”. A afirmação foi feita durante entrevista à Revista Exame.

Segundo o especialista, o evento é muito solto e não há como ter um controle eficaz em relação aos foliões. Já em relação a outras atrações com público, como jogos de futebol e peças de teatro, Vecina acredita que há espaço para a liberação de torcida/plateia.

“Carnaval é algo que você não controla, um evento de massa muito solto. Não vejo a possibilidade de ter carnaval em 2022. O São João, no meio do ano, é possível, mas difícil. Teremos espaço para jogos de futebol com torcida, teatro, eventos em que há controle”, afirmou o médico, que esteve à frente da Anvisa entre 1999 e 2003.

Sobre os desfiles das escolas de samba nos sambódromos, Vecina diz o seguinte: “Para quem vai estar na arquibancada, é um evento discutível. As pessoas precisam estar vacinadas. Mesmo assim existem riscos. Também pode-se exigir um teste negativo de RT-PCR, mas não vejo obrigatoriedade da testagem”, afirmou.

16 de setembro de 2021, 21:59

Compartilhe: