terça-feira, 21 de setembro de 2021

Guedes diz que economistas fazem ‘rolagem da desgraça’ ao revisarem projeções do PIB

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Da Redação

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (14) hoje que há “uma rolagem de desgraça” no Brasil, ao referir-se ao pessimismo de economistas e outros agentes em relação às medidas do governo. Em 2021, com o crescimento esperado acima de 5%, porém, “a desgraça foi rolada para o ano que vem”, afirmou.

Hoje, economistas do Itaú Unibanco, do Banco BV e da XP, entre outros, revisaram, para baixo, as projeções de crescimento da economia em 2022, quando o presidente Jair Bolsonaro tentará a reeleição. Algumas instituições passaram a esperar PIB menor que 1% no ano que vem.

De acordo com o Estadão, Guedes disse que, não fosse o que ele chama de “barulho político”, o câmbio de equilíbrio no Brasil estaria hoje entre R$ 3,80 e R$ 4,20 – a moeda americana fechou hoje em R$ 5,2573. “Esse dólar já era para estar descendo, mas barulho político não deixa descer. Não tem problema [dólar mais alto], mais tempo para exportações. O importante é continuar fazendo tudo certo”, afirmou, durante evento promovido pelo BTG Pactual.

Ele voltou a repetir que o Brasil voltou a crescer “em V”, mas admitiu que isso não significa que a taxa de crescimento continuará alta. “Esse é outro desafio”, completou. Para o ministro, o País perdeu muito tempo em relação à recuperação da economia primeiro porque não tinha base parlamentar e, segundo, por conta da pandemia do coronavírus. “O Brasil está em ritmo de crescimento interessante. O setor privado está investindo em todas as direções”, afirmou, ainda de acordo com o Estadão.

14 de setembro de 2021, 22:34

Compartilhe: