quinta-feira, 29 de fevereiro de 2024

MP leva campanha de combate à importunação sexual para as ruas da folia

Foto: Divulgação

Da Redação

A campanha de combate à importunação sexual de mulheres “Não é não!”, desenvolvida pelo Ministério Público estadual, foi levada por promotores de Justiça e servidores da Instituição ao circuito Dodô no sábado (10).

Um momento de sensibilização e mobilização daqueles que estão nas ruas para se divertir e podem fortalecer essa luta, registrou a promotora de Justiça Sara Gama, coordenadora do Núcleo de Enfrentamento às Violências de Gênero em Defesa dos Direitos das Mulheres (Nevid). No Carnaval deste ano, o MP distribuirá 10 mil tatuagens com o slogan da campanha.

Para a fisioterapeuta Márcia Novaes, 34 anos, uma ação “importante e necessária porque, infelizmente, ainda existem homens que forçam a barra e precisam desse alerta”. De acordo com Sara Gama, importunação sexual é crime, cuja pena varia de um a cinco anos. O especialista em comunicação visual Marielton Batista, 46 anos, fez questão de se tatuar e reforçou a “importância dos homens se envolverem e apoiarem a campanha de respeito às mulheres”.

Além de distribuir tatuagens, os integrantes do MP levaram ao circuito da folia ventarolas, do “Não é não!”, e cartazes com o slogan do trabalho da Instituição para este ano: “Se tem respeito, tem folia. Conte com o Ministério Público da Bahia para garantir a sua alegria”.

Também participaram da ação as promotoras de Justiça Ana Paula Limoeiro, Andréia Ariadna e Renata Bandeira. Casos de importunação sexual podem ser denunciados por meio do Disque 190 ou apresentados na Delegacia.

11 de fevereiro de 2024, 11:53

Compartilhe: