terça-feira, 21 de setembro de 2021

Rapidinhas: A “volta” de Vilas-Boas e o protesto de Lúcio Bob Esponja

Foto: Paula Froes/GOVBA

Davi Lemos

Ex-secretário de Saúde da Bahia, o médico Fábio Vilas-Boas tem evitado dar entrevistas à imprensa para falar do futuro ou do passado. Na semana passada, quando procurado por jornalistas, ele gentilmente respondeu que está fora da mídia nesse momento, e que “volta” em setembro. Nas redes sociais, Vilas-Boas tem se movimentado politicamente, sinalizando que ainda pensa em ser candidato a deputado em 2022. O ex-secretário postou uma foto, por exemplo, de uma “reunião com lideranças” de Jequié.

Conselho de figurão

Fábio Vilas-Boas tentou ser o indicado pelo governador Rui Costa e pelo PT para disputar o cargo de prefeito de Salvador em 2022, mas perdeu o posto para a major Denice Santiago. Antes de ser obrigado a pedir demissão após ofender uma chef de restaurante da Ilha dos Frades, articulava para ser candidato a deputado federal pelo PT. Apesar do tropeço gigantesco, o ex-secretário não desistiu do plano, apesar do conselho de um figurão petista para nem tentar. Vilas-Boas lidará ainda com a ira de um grande empresário que não gostou de ter sido citado “muito desrespeitosamente” no episódio de agressão à chef. Melhor ouvir o conselho.

Ausência controlada

Apesar de não ter participado da visita recente de ACM Neto (DEM) a Vitória da Conquista, o prefeito de Itapetinga, Rodrigo Hagge, que é do MDB, deverá mesmo apoiar a candidatura do democrata ao governo da Bahia. Hagge garantiu à imprensa da região que vai seguir a orientação do partido sobre 2022. A tendência é que o MDB, que já faz parte do grupo do ex-prefeito de Salvador, continue com ACM Neto.

Lúcio com seu show Bob Esponja

O protesto de Lúcio

Falando em MDB, Lúcio Vieira Lima, articulador dos caminhos da sigla na Bahia, foi ao Instagram no sábado (21) para protestar. A revolta foi contra a esposa Patrícia e secretária Nalva, que não permitiram que o ex-deputado usasse o short de Bob Esponja dado a ele como presente de Dia dos Pais pela filha Gabriela. Lúcio foi interceptado e não pôde ir à clínica veterinária buscar as duas cachorras que tinham ido tomar banho. “Em casa, vou usar meu Bob Esponja”, resignou-se Lúcio, definindo-se como “inconstrangível”.

Pedido de emprego?

O deputado federal Arthur Maia (DEM) postou na última quinta-feira (19) uma foto de uma visita ao ministro da Economia, Paulo Guedes, em Brasília, ao lado dos filhos Gustavo e Arthur. “Meus filhos Gustavo e Arthur pretendem seguir carreira financeira e fizeram questão de me acompanhar em uma produtiva reunião com o ministro”, escreveu. Alguns seguidores criticaram a postagem, que, segundo eles, soou como pedido de indicação de emprego.

Reprodução/Redes sociais

Arthur Maia leva os filhos para visita a Paulo Guedes

Maia contra Maia

No dia seguinte, no Twitter, Arthur Maia cutucou o deputado federal Rodrigo Maia (sem partido-RJ), que agora é secretário do governador de São Paulo, João Dória (PSDB). “Sem clima para ficar na Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, sem nenhuma vinculação a São Paulo, foi ser secretário de Dória. Por que será que o seu amigo e prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, não quis aproveitá-lo na prefeitura do Rio? Que mal terá feito o povo de São Paulo”, questionou o democrata.

Xique-xique

A agenda que reuniu, na quinta-feira (21), o presidente estadual do DEM, deputado federal Paulo Azi, e o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), em Xique-Xique, causou a impressão em “netistas” de que a briga do ex-prefeito de Salvador ACM Neto com seu ex-chefe de gabinete é somente para as câmeras. No dia seguinte, Azi esteve com ACM Neto em Barra do Choça. “Se não estão se falando, mandaram recado por Azi”, brincou um parlamentar da base.

O cozinheiro Ângelo Coronel

Porco assado

O senador Angelo Coronel (PSD) lançou a candidatura do correligionário Otto Alencar (PSD) ao governo, mas fez questão de registrar nesse domingo (22) um almoço com a presença do senador Jaques Wagner, nome do petismo à sucessão de Rui Costa. Um observador do grupo disse que ficou na dúvida de Coronel iria assar um leitão ou um leão, em referência ao vice-governador João Leão, cujo partido, o PP, está cada vez mais próximo de Bolsonaro e, dizem, também de ACM Neto. O PP pode ter dificuldades para segurar o partido na base de Rui: no sábado, o deputado estadual Robinho já deixou o barco.

Alice rebela-se por coligações

A deputada federal Alice Portugal se tornou uma das maiores defensoras da volta das coligações proporcionais nas eleições. Ela não diz publicamente, mas a tática é da sobrevivência, já que o partido dela, o PCdoB, depende que a proposta vá adiante para continuar existindo sem pensar em fusão. A volta das coligações passou na Câmara, e agora tramita no Senado. O senador Jaques Wagner (PT) é contra, mas defende que sejam permitidas federações de partidos, o que também interessaria ao PCdoB. Se entrar em vigor, as federações permitem que partidos se coliguem e atuem conjuntamente pelo período de quatro anos, e não apenas para concorrer ao pleito.

Lino e a Conder 1

Na sessão da quinta-feira (19) em que foram julgadas as comprovações de despesas da Conder entre os meses de janeiro e junho de 2020, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Pedro Lino votou para que fossem emitidas determinações ao presidente do órgão, José Trindade, a fim de que companhia adote medidas para manter pagamentos aos credores na ordem estabelecida e evitar atrasos. O procurador do Estado, Ubenilton Colombiano, disse que não caberia a determinação, pois a Conder é dependente de recursos repassados pela Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Lino e a Conder 2

O conselheiro Pedro Lino, conhecido pelas falas irônicas, rebateu a fala do procurador. “A Conder tem nome de empresa, mas empresa não é. Fica o estado da Bahia com esses monstros, pois é chamada de companhia, mas companhia não é, pois depende totalmente de recursos do erário para sua sobrevivência”. Lino recomendou à PGE que intervenha para resolver a situação esdrúxula.

Advogado Cosme de Farias

A OAB da Bahia aprovou a concessão a Cosme de Farias do título de advogado. O rábula e político, que viveu entre 1875 e 1972, tornou-se ícone da defesa dos pobres e liberdades democráticas no foro, e da luta contra o analfabetismo em Salvador. Dentre os feitos notáveis de Cosme de Farias, destacou-se o processo de libertação de Dadá, esposa do cangaceiro Corisco, a criação da Liga Baiana Contra o Analfabetismo e a luta contra a ditadura militar. Farias atuou em mais de 30 mil processos e foi considerado o “campeão de habeas corpus da Bahia”.

23 de agosto de 2021, 12:30

Compartilhe: