sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Rapidinhas: O forró de Ciro na Bahia, Bruno Reis bom de montaria e o sopapo de Marcinho em Villas-Boas

Foto: Divulgação

Davi Lemos

Indiferença netista

Em Ribeira do Pombal, no domingo (03), em evento da pré-campanha petista, o governador Rui Costa (PT) mirou artilharia pesada contra o ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União). Comparou o adversário a um homem que tem amante e não a quer assumir, ao insinuar que Neto também é o candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL). O curioso é que o pré-candidato a governador oficialmente apoiado por Bolsonaro, deputado federal João Roma (PL), costuma dizer que o padrinho político é o candidato “oficioso” do PT. O ex-prefeito, aparentemente indiferente a tudo isso, aproveitou o fim de semana para conversar com a senadora Simone Tebet (MS) e jantar com o ex-governador do Ceará (PDT) Ciro Gomes, dois dos presidenciáveis que estiveram na capital baiana.

Roma e Bolsonaro em motociata, em Savador (Foto: Divulgação)

Desconfiança bolsonarista

A desconfiança de comunicadores de direita e lideranças do bolsonarismo baiano com a pré-candidatura de João Roma (PL) não parece ter sido resolvida com a presença do deputado na “motociata” de sábado (02), a primeira com a participação do presidente Jair Bolsonaro (PL) na capital baiana. O vereador de Lauro de Freitas Gabriel Bandarra (PSC), concorrente a uma cadeira na Câmara este ano, tem a teoria de que o ex-ministro da Cidadania não tem plataforma de governo e trabalha apenas para eleger a esposa, Roberta Roma, deputada federal. Bandarra, que dá vida ao personagem Tenóbio, declarou que vota em Bolsonaro para presidente e em ACM Neto para governador.

Vices

A presença da ex-vereadora de Salvador Lorena Brandão no início da “motociata” na Barra aumentou a especulação de que ela pode ser a candidata a vice na chapa de João Roma. O rumor ganhou ainda mais força após o embarque do PTB baiano na base de ACM Neto – o presidente estadual da sigla, Gean Prates, foi nomeado presidente da Arsal na prefeitura da capital. Roma tem dito que o anúncio sai até o final deste mês, quando deve ocorrer a convenção do PL. O ex-prefeito de Salvador disse, durante o Dois de Julho, que as conversas para a escolha de seu (ou sua) vice ficarão mais intensas a partir de agora.

Bom de montaria

Depois de participar do Dois de Julho, o prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), partiu para a terra natal, Curaça, para marcar presença na tradicional Festa do Vaqueiro, evento que chegou a entrar na agenda do presidente Jair Bolsonaro, mas foi retirado após alegação de incompatibilidade logística. Vestido a caráter, o prefeito postou no Instagram um vídeo montado a cavalo. Foi quando uma jornalista indagou maliciosamente quem era a mulher que aparecia de relance ao lado do prefeito. De pronto, Bruno, que viajou com a família, respondeu que se tratava da filha dele, Beatriz.

Confira vídeo:

O hospital de Teixeira

Ex-secretário estadual de Saúde e agora pré-candidato a deputado federal, Fábio Vilas-Boas (MDB) enviou a um grupo de WhatsApp uma mensagem criticando o ex-prefeito ACM Neto (União) sobre a promessa feita pelo opositor de construir um hospital no extremo sul da Bahia. “Tem candidato ao governo precisando melhorar a sua assessoria e evitar desinformação quando fala em saúde”, escreveu Vilas-Boas, lembrando que o governo Rui Costa (PT) está construindo um hospital em Teixeira de Freitas.

A chef dos Frades

A resposta foi enviada ao mesmo grupo pelo pré-candidato a deputado estadual Marcinho Oliveira (União), aliado de ACM Neto. “Tem candidato a deputado que tem que ter assessoria para orientar que para entrar na política tem que saber respeitar as pessoas, principalmente as mulheres”. Fábio Villas-Boas foi demitido do governo Rui Costa após ser flagrado ofendendo uma chef de cozinha da Ilha dos Frades e invadir o restaurante da mesma, num episódio de repercussão nacional.

Simpatia cirista

Por falar em Marcinho Oliveira, ele esteve ao lado do presidenciável Ciro Gomes (PDT) em Euclides da Cunha, na última sexta-feira (01), nas comemorações do aniversário do prefeito Luciano Pinheiro (PDT), em evento com a presença estimada de mil pessoas. Embora não tenha declarado apoio ao pedetista na disputa pelo Planalto, afirmou ter profunda simpatia pelo ex-governador do Ceará. Simpatia que cresceu não quando Ciro elogiou ACM Neto em conversa com a imprensa local, mas quando o presidenciável permitiu que alguém colocasse no peito dele um adesivo com a foto do pré-candidato a deputado estadual.

Fogos

Assim que chegou na prefeitura de Euclides da Cunha, primeira parada na agenda ao município, Ciro Gomes ficou impressionado com os fogos que pipocaram na recepção a ele. “Estou feliz com esses fogos. Tem um tempão que não sou recebido assim, algo que não é comum para quem tem 6% das intenções de voto”, brincou, provocando risos. O município é o maior administrado pelo PDT no estado, com um prefeito bem avaliado. A agenda, organizada pelo presidente da sigla na Bahia, deputado federal Félix Mendonça Júnior, contou ainda com as presenças de lideranças de cidades próximas, como Serrinha, Tucano, Cícero Dantas e Monte Santo.

Forró em Lauro

Em Lauro de Feitas, no sábado (02), Ciro Gomes participou de uma festa junina organizada pela vereadora Débora Régis (PDT). Dançou até forró com a pedetista na terra da prefeita Moema Gramacho (PT), amiga do ex-presidente Lula. Debinha, como é conhecida a vereadora, é um dos nomes pedetistas para a vice de ACM Neto.

Confira vídeo:

Confiança no Coronel

Como já era esperado, o senador Ângelo Coronel (PSD) se ausentou do evento organizado pelo PT na Arena Fonte Nova para o ex-presidente Lula, fazendo crescer ainda mais os rumores de que vai mudar de lado em breve. Presidente da Assembleia Legislativa, Adolfo Menezes, do mesmo partido de Coronel, garante, no entanto, que isso não vai ocorrer. “Esse é o jeito do nosso senador. Não tenho dúvidas de que ele não faria uma coisa dessas com o senador Otto Alencar (PSD)”, afirmou o parlamentar à coluna.

04 de julho de 2022, 16:29

Compartilhe: