quarta-feira, 22 de maio de 2024

Rapidinhas: Muniz “namora” vice de Bruno Reis, a tricolor que “jantou” Marcelo Nilo e o PDT neutro de Lauro de Freitas

Foto: Divulgação

Alberico Gomez e equipe

Muniz quer a vice
Presidente da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Carlos Muniz afirmou que vai pleitear para o partido dele, o PSDB, a vice na chapa do prefeito Bruno Reis (União) assim que for chamado pelo gestor para conversar. “Estamos esperando primeiro Bruno dizer que vai disputar a reeleição e, quando formos chamados, apresentar nossas alternativas para a composição da chapa. Temos ao menos dois bons nomes: a vereadora Cris Correia e o deputado estadual Tiago Correia, presidente do nosso partido na Bahia”.

Fica no PT
O ex-deputado e ex-prefeito Geraldo Simões garantiu que, mesmo se for preterido pelo PT de ser candidato a prefeito de Itabuna, não trocaria de partido para disputar o Executivo grapiúna mesmo se pudesse – o prazo de filiações já se encerrou. “Tenho uma história como petista e não vou abrir mão dela. Estamos na disputa”. Ele afirmou que o encontro municipal realizado sábado (06) não bateu o martelo pelo apoio da legenda à reeleição do prefeito Augusto Castro (PSD). “Na ocasião, foram escolhidos apenas os delegados que irão definir a tática eleitoral em Itabuna”.

Portas abertas
O MDB chegou a abrir as portas para Geraldo Simões. “Estamos ao lado do ex-prefeito e ele seriam bem-vindo no partido”, disse o ex-ministro Geddel Vieira Lima, cacique da legenda, à coluna. Por sinal, Geddel anda irritado com o líder do governo na Assembleia, Rosemberg Pinto (PT), um dos principais articuladores petistas de Augusto Castro. Mas a zanga se estende a outros municípios, a exemplo de Itapetinga, onde MDB e PT também estarão em campos opostos e Rosemberg exerce papel (incômodo para os emedebistas) de liderança.

Mensagem de carinho
O deputado estadual Marcinho Oliveira (União) foi o único oposicionista na Assembleia Legislativa a enviar, nas redes sociais, mensagem celebrando a passagem do aniversário do governador Jerônimo Rodrigues (PT), no último dia 3. “Hoje o dia é todo dele”, publicou o parlamentar, cada vez mais governista, junto com uma foto ao lado de Jerônimo.

Partido de presente
Já o prefeito de Euclides da Cunha, o pedetista Luciano Pinheiro, que também parabenizou o governador pelo aniversário, promete trabalhar para devolver o PDT à base governista depois da briga entre o presidente da sigla na Bahia, deputado federal Félix Mendonça Júnior, e o União Brasil. Félix, por sinal, já avisou que não tem mais aliança com ACM Neto (União) em 2026. O motivo da rixa foi a ida da vereadora Débora Régis, então pedetista, para a legenda de Neto. Ela é pré-candidata a prefeita de Lauro de Freitas.

PDT neutro
Em 2024, os entendimentos já firmados entre PDT e União Brasil seguem mantidos, a exemplo de Salvador. O comando pedetista rompeu com o partido liderado por ACM Neto apenas em Lauro de Freitas, por enquanto. Lá, a ordem de Félix foi pela neutralidade. Ou seja, nada de apoio ao pré-candidato do PT, Antônio Rosalvo, lançado pela prefeita petista Moema Gramacho.

Redes sociais
Aliás, quando a disputa é por número de seguidores nas redes sociais, Antônio Rosalvo dá de goleada em Débora Régis. O petista tem 538 mil no Instagram, contra quase 53 mil da pedetista. Aliados da vereadora insinuam compra de seguidores por parte do adversário, que garante ser tudo orgânico.

Troféu irônico
Além das medalhas, o Bahia recebeu ontem (07) um troféu de vice-campeão baiano. Coube a um constrangido Everton Ribeiro receber a taça cor de prata e ainda posar rapidamente para as fotos. No vestiário, criou-se a polêmica: o que fazer com o troféu carregado de ironia. Um diretor sugeriu devolver a taça à Federação Baiana de Futebol (FBF). Mas a emenda poderia sair pior do que o soneto. “Na nossa sala de troféus, nem pensar”, disse um conselheiro manda-chuva. O que fazer com o irônico troféu de vice-campeão baiano? Talvez mandar para Manchester, na Inglaterra.

Nilo sem vice
Torcedor do Vitória, o ex-deputado Marcelo Nilo (Republicanos) quis provocar os tricolores ao publicar nas redes socias um vídeo no qual o falecido apresentador Raimundo Varela fala que “quem entrega título em casa é o Bahia”, mas se deu mal. Uma seguidora “jantou” o ex-parlamentar: “Ficamos com o vice que ACM Neto não lhe deu”.

Candidatura anunciada
Também pelas redes sociais, Marcelo Nilo, após perder a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas nos Municípios (TCM), anunciou que será candidato a deputado federal em 2026. Garantiu que entrou em campo nesta segunda-feira (08).

Divulgação/Câmara dos Deputados

08 de abril de 2024, 19:23

Compartilhe: