terça-feira, 21 de setembro de 2021

Rapidinhas: O legado de Coronel, a ciumeira na base netista e a conversa de Alex Santana com Bolsonaro

Foto: Divulgação

Davi Lemos

Legado de Coronel

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Adolfo Menezes (PSD), vai procurar o governador Rui Costa (PT) até o início de outubro para pedir suplementação orçamentária ao Legislativo baiano. Isso porque as contas não fecham, diante do legado deixado pela gestão do senador Ângelo Coronel (PSD), que foi presidente da Casa entre 2017 e 2018. Na época, Coronel decidiu fechar um acordo com ex-funcionários da Assembleia para pagamento de benefícios que geraram um passivo atualizado de R$1 bilhão, segundo informou o próprio Adolfo Menezes, que ainda tem esperanças de reverter a decisão, pois o Estado já formou maioria no Supremo Tribunal Federal (STF) para conter a sangria.

Aposta na base

Por falar em Adolfo Menezes, ele aposta todas as fichas na união entre o PT, o PSD e o PP nas eleições para governador. “Na minha opinião, e isso é o que acho, vai haver a acomodação e todos estarão juntos”, disse, ao comentar as declarações dadas pelo vice-governador João Leão (PP) ao Toda Bahia de que está “decididíssimo” a ser o cabeça de chapa ano que vem, mesmo que isso represente um rompimento com os demais. Confira aqui a íntegra dessa entrevista com Leão.

Alex Santana vai a Bolsonaro

O deputado federal Alex Santana, que está em processo de expulsão do PDT por infidelidade partidária em função da ligação umbilical com o bolsonarismo, será recebido nesta terça-feira (14), em Brasília, pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O encontro foi intermediado pelo ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos). Um dos temas em pauta, além das questões ligadas à Igreja Assembleia de Deus, da qual Alex é um dos líderes na Bahia, será o futuro político do parlamentar. Ontem (13), o deputado recebeu o convite para se filiar ao PP.

Após expulsão do PDT, Alex Santana vai discutir o futuro com Bolsonaro

Ciúmes na capital…

Políticos da base do ex-prefeito ACM Neto (DEM) têm reclamado do tratamento privilegiado que estaria sendo dado às articulações do presidente da Câmara de Vereadores, Geraldo Júnior (MDB), e do secretário municipal de Saúde, Léo Prates (PDT), que pretendem concorrer a deputado federal em 2022. Isso porque os dois estariam muito à vontade nos acertos para atrair cabos eleitorais, tanto na capital quanto no interior.

Neto causa ciumeira em aliados no sul da Bahia

…E no interior

Já a visita que ACM Neto fará ao sul da Bahia, no final desta semana, tem provocado a maior ciumeira entre aliados do ex-prefeito de Salvador em Ilhéus e Itabuna. Isso porque Neto recebeu, na semana passada, uma comitiva de vereadores itabunenses levados pelo empresário Valderico Reis Júnior (DEM). Quem não gostou nada foi o vice-prefeito de Itabuna, Enderson Guinho (DEM), que fez questão de chamar os mesmos vereadores para uma conversa um dia depois, na sexta-feira (10). Os dois são candidatos a deputado federal.

MDB e PP convidam Villas-Boas

O MDB e O PP convidaram o ex-secretário estadual de Saúde Fábio Villas-Boas para filiação visando as eleições para deputado federal em 2022. Villas-Boas já conversou com o ex-deputado federal Lúcio Vieira Lima, principal liderança emedebista no estado, e com o vice-governador João Leão, presidente do PP baiano. O ex-secretário, que pretendia concorrer a deputado federal pelo PT antes de pedir demissão ao governador Rui Costa depois de invadir um restaurante na Ilha dos Frades e ofender a proprietária, avalia os convites.

Solla guloso

Aliás, se pretende mesmo ser candidato, Fábio Villas-Boas precisa correr contra o tempo para não perder as bases políticas que construiu quando estava no governo do estado. Quem está de olho nesse espólio é o deputado federal Jorge Solla (PT). Ambos são médicos e foram secretários de Saúde da Bahia – Solla ocupou o cargo nos dois mandatos de Jaques Wagner (PT), atual senador e pré-candidato ao Palácio de Ondina em 2022.

Sumiço tricolor

O presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, desapareceu da cena política. Como se diz no popular, “tomou um chá de sumiço”. Mas quem é ligado ao tricolor garante que ele não desistiu de entrar na política e ser candidato em 2022. Está só esperando o Bahia melhorar (se melhorar). Enquanto isso, os concorrentes por uma vaga na chapa de ACM Neto agradecem.

Alinhado a Bolsonaro, Lucas Lobão pode contar com cadeira da sorte em 2022

Lobão e a cadeira da sorte

Coordenador do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas na Bahia, Lucas Lobão deve ser candidato a deputado estadual em 2022. A cadeira costuma dar sorte. Os atuais deputados estaduais Josafá Marinho (Patriota) e Fátima Nunes (PT) ocuparam o mesmo cargo antes de serem eleitos ou reeleitos. Ainda sem partido definido, Lobão, indicado ao cargo pelo ex-deputado federal José Carlos Aleluia, tem agradado parlamentares de diversas correntes pelo trabalho técnico, embora não esconda de ninguém as preferências políticas: é aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), tanto que participou, no Farol da Barra, das manifestações do dia 7 de setembro.

Câmara Virgem

O vereador Claudio Tinoco (DEM), durante a sessão desta segunda-feira (13), disse que a Câmara Municipal de Salvador é “virgem”. “Essa Câmara é virgem, presidente. Virginiana”. Ao ouvir o segundo predicativo, o presidente da Casa e da sessão, Geraldo Júnior (MDB), deixou escapar um irônico “ah, sim”. Tinoco se referia ao fato de muito vereadores fazerem aniversário em setembro, o que, segundo ele, deveria ser motivo para celebração. Além do próprio Tinoco, ele listou Tiago Ferreira (PT), Roberta Caires (Patriota), Gordinho da Favela (PSL), Suíca (PT), Maurício Trindade (MDB) e Daniel Alves (PSDB):: a turma do signo de virgem.

Pilhéria

Inicialmente realizado por MBL, Novo e PDT, as manifestações deste domingo (12) em Salvador contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chamaram a atenção pela baixíssima adesão dentre aqueles que foram ao Farol da Barra. Sem contar com o apoio da maioria dos partidos de esquerda, que se manifestou também no dia 7 de Setembro, o evento não conseguiu reunir sequer cem pessoas, o que levou as redes bolsonaristas soteropolitanas ao delírio.

14 de setembro de 2021, 10:49

Compartilhe: