quarta-feira, 22 de maio de 2024

Rapidinhas: O líder conformado, o recado de Lídice e o golpe no campeão

Foto: Reprodução

Davi Lemos

O desânimo do líder
O vice-governador Geraldo Júnior (MDB) tem dado sinais de que está já conformando em não ser o nome do grupo do governador Jerônimo Rodrigues (PT) para disputar a Prefeitura de Salvador em 2024. O emedebista começa a dizer que “gosta de ser vice”, de “governar ao lado de Jerônimo”, que “talvez não seja a hora” de ele governar a cidade. Todo o desânimo demonstrado é também pela postura do PT que insistirá em ter a cabeça de chapa na capital. Dobradinha de Robinson Almeida com Geraldo Júnior na vice? Ele toparia sair de vice-governador para vice-prefeito? Difícil. O sonho de Geraldinho de governar a capital não é mais antigo que a vontade do PT de controlar o Thomé de Souza: a cereja do bolo após ter Governo do Estado e a União.

O recado de Lídice
Lídice da Mata, deputada federal, ex-prefeita de Salvador e presidente do PSB, ressaltou que é candidata a governar a cidade. Em vídeo publicado na semana passada no Instagram, a socialista destacou que, em Salvador, a decisão sobre um nome deve ser tomada “de cima para baixo e de baixo para cima”. É mais uma variável para a equação que o governador precisará equacionar para manter a base unida. O difícil será manter a base unida sem feridas, arranhões e mágoas de alguns.

A estratégia de Robinson
No grupo do governador Jerônimo, poucos acreditam que uma candidatura de Robinson Almeida seria para ganhar. Avaliam que o agora deputado estadual está mais de olho na vitrine da exposição em horário eleitoral que na cadeira do Thomé de Souza. Robinson entende que Zé Neto tem condições de vencer as eleições para prefeito em Feira de Santana. Em um só movimento, ele viraria o “o federal de Zé Neto e do PT de Salvador”. Nessa conta, entra o fato de Marta Rodrigues, irmã do governador, não poder se candidatar a federal. E onde entraria o vereador Tiago Ferreira, grande defensor no nome de Robinson em Salvador? Ele herdaria os votos de Robinson na Assembleia.

Mudança de prazo
Com todas essas variáveis, o governador Jerônimo vem esticando o prazo. Disse que seria em setembro a definição; depois passou para outubro e, agora que já estamos em meados de novembro, já se fala que sai o nome até o fim do ano. Mas parece que o certo nisso tudo é o cacique do PSD, Otto Alencar, para quem é muito cedo para definir qualquer coisa. O pessedista tem dito que um nome deve ser definido somente em 2024, ano da eleição.

Rui ausente
Quem quiser ouvir Rui Costa, ministro da Casa Civil, repetir o famoso “fui” da fatídica entrevista coletiva basta pronunciar o nome de Fernando Haddad, ministro da Fazenda. No encontro do governo com o relator da LDO, Danilo Forte (União-CE), o ex-governador da Bahia não foi e mandou a número dois da Casa Civil, a ex-ministra Miriam Belchior. Rui já sabia que, por determinação de Lula, venceria a tese defendida por Haddad do déficit zero; Rui, em outra vertente, defende a ampliação dos gastos. Com Haddad, na reunião sobre a LDO, estavam os ministros Simone Tebet (Planejamento), Esther Dweck (Gestão e Inovação) e Alexandre Padilha (Relações Institucionais).

Bola da vez
Futebol e política sempre andam juntos e triunfos e derrotas dentro de campo reverberam para o mundo da política. Fábio Mota, presidente do Vitória que conseguiu não somente levar o time de volta à Série A, mas conquistar o título de campeão brasileiro da Série B, entrou, mais uma vez, no radar. Foi cortejado pelo governador Jerônimo Rodrigues e também pelo prefeito Bruno Reis; deve receber medalhas tanto na Câmara Municipal de Salvador quanto na Assembleia Legislativa; mas já estão também pensando em outras missões para Mota, nas eleições do ano que vem. A conferir.

Golpe baixo
O presidente do PP em Salvador, Joca Soares, foi pego de surpresa ao ouvir da movimentação que tratava da mudança de comando da sigla na capital baiana, já com vistas à articulação do partido em Salvador. Quem está cotado para assumir o posto é o vereador Gordinho da Favela, que disputará a reeleição para a Câmara Municipal. Joca, ao ser questionado pela coluna, disse que não sabia da movimentação e que consultaria instâncias superiores. O campeão mundial de kickboxing descobriu que, na política, também existe golpe baixo e pelas costas.

20 de novembro de 2023, 19:55

Compartilhe: