quarta-feira, 22 de maio de 2024

Rapidinhas: Zé Neto aproxima o PP de Jerônimo, os deputados “rosa choque” e o PT “tira o doce” do PV em Brumado

Foto: Reprodução

Alberico Gomez e equipe

PP perto de Jero…

O apoio do PP à pré-candidatura do deputado federal Zé Neto (PT) em Feira de Santana, lançada oficialmente neste domingo (14), aproxima mais a cúpula do partido da base do governador Jerônimo Rodrigues (PT). Tanto que o coordenador da campanha do parlamentar será o presidente municipal da Executiva pepista, o empresário Yuri Magalhães. O PP tem peso em Feira. A sigla possui a maior bancada na Câmara Municipal.

…mas sem largar Neto

O apoio do PP a Zé Neto foi costurado pelo líder da sigla na Assembleia Legislativa, deputado Niltinho, com o aval do presidente da legenda na Bahia, deputado federal Mário Negromonte Júnior. Niltinho, por sinal, lidera o movimento para que o partido ingresse de corpo e alma na base de Jerônimo. Mas os pepistas seguem em meio ao dilema shakespeariano: ser ou não ser governo. Tanto que, entre os cinco maiores municípios baianos, estão com ACM Neto (União) em quatro: Salvador, Vitória da Conquista, Camaçari e, ao que tudo indica, Juazeiro.

Em cima do muro

Mário Júnior, que foi recebido nesta segunda (15) em audiência por Jerônimo, ao lado de prefeitos aliados, diz que o partido não vai tomar uma posição sobre aderir à base do governo do Estado antes das eleições municipais, embora 2026 seja logo ali. Todos os seis deputados estaduais do partido já estão com o Palácio de Ondina, assim como o deputado federal pepista Neto Carletto, de malas prontas para o Avante. Querem ficar com ACM Neto o secretário de Governo de Salvador, Cacá Leão (PP), e o pai, deputado federal João Leão (PP), além dos vereadores da legenda na capital.

Rosa choque

Antes do lançamento da pré-candidatura de Zé Neto em Feira, o deputado estadual Vitor Azevedo (PL) e o deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) demonstraram que estão em sintonia fina ao menos quando o assunto é a indumentária. Enquanto os demais políticos presentes apareceram na festa de aniversário de Rosemberg em caráter mais formal, os dois estavam bem à vontade combinando de bermuda e blusa rosa choque. Embora seja do PL, Azevedo integra a base de Jerônimo.

Zé oficializado

Ainda sobre Feira, quem lança oficialmente pré-candidatura nesta terça-feira (16) é o ex-prefeito José Ronaldo de Carvalho (União). Ele perdeu o PP, mas o Republicanos do deputado estadual José de Arimateia, que chegou a cogitar entrar na disputa, vai apoiá-lo. Mas Zé Ronaldo não conseguiu convencer o PSDB a retirar o deputado estadual tucano Pablo Roberto da corrida eleitoral.

Escondendo o partido

Presidente do PDT de Salvador, o deputado federal Leo Prates afirma que o partido aceitou o ingresso das vereadores Débora Santana, ex-Avante, e Roberta Caíres, que era do PP, a pedido do prefeito Bruno Reis (União). “Ajudamos a distensionar a base de Bruno”, afirma. O curioso é que enquanto Débora divulgou a nova filiação nas redes sociais, Roberta preferiu esconder.

Prêmio de consolação

Pré-candidato do MDB ao Palácio Thomé de Souza, o vice-governador Geraldo Júnior prometeu que anuncia esta semana quem será o coordenador de campanha. O presidente do PT da Bahia, Éden Valadares, defende que o escolhido seja o comandante do PV no Estado, Ivanilson Gomes. Seria uma forma de os petistas manifestarem algum tipo de gentileza aos “verdes”, que ficaram com migalhas na distribuição de cargos no governo Jerônimo e em último plano nos entendimentos eleitorais da federação PT-PCdoB-PV.

Tirou o doce

Para se ter uma ideia do quanto o PV sofre com esse “casamento triplo”, o PT não deixou sequer que o irmão do deputado estadual Vitor Bonfim, que é “verde”, embora importado em 2022, se filiasse ao partido comandado por Ivanilson visando concorrer à Prefeitura de Brumado. Guilherme Bonfim, que estava no PSD, virou petista. Será o candidato do governador.

Apoio caro

Caso a corrida pela Prefeitura de Camaçari se mantenha equilibrada, como as pesquisas apontam até aqui, o MDB vai “vender” mais caro o apoio do pré-candidato do partido, Oswaldinho Marcolino, ao postulante do PT, o ex-prefeito Luiz Caetano. Os emedebistas almejam reciprocidade dos petistas em municípios importantes, a exemplo de Vitória da Conquista. O adversário de Caetano em Camaçari é o vereador Flávio Matos (União), aliado do atual prefeito Antônio Elinaldo (União).

Irreversível

Em Conquista, por sinal, o MDB descarta qualquer possibilidade de retirar a pré-candidatura da vereadora Lúcia Rocha, filiada ao partido, para apoiar o deputado federal Waldenor Pereira (PT), que também está na disputa. A edil, inclusive, já montou até a equipe de campanha e indicou o vice. Nos corredores da Assembleia, o deputado estadual José Raimundo (PT), ex-prefeito do município, admite que a composição no primeiro turno ficou impossível.

15 de abril de 2024, 20:07

Compartilhe: