segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Rapidinhas: A condenação do ex-frade contra o ex-juiz

Foto: Reprodução

Da Redação

O teólogo e ex-frade franciscano, Leonardo Boff, respondeu a postagem do ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça Sérgio Moro sobre a confirmação pelo STF, nesta quarta-feira (23), de que ele foi parcial na condenação ao ex-presidente Lula no caso do triplex do Guarujá. “Você foi notória e covardemente parcial. Agora sofra o castigo de seus erros. Você perdeu e Lula tinha razão”, escreveu o ex-frade franciscano, no Twitter, na madrugada deste dia de São João.

4 de 11

No comentário que fomentou a resposta do ex-franciscano residente na privilegiadíssima Itaipava, região de Petrópolis (RJ), Moro ressaltou os votos dos ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux, que formaram o lado perdedor que defendeu a tese da imparcialidade do ex-juiz. “Os votos [dos ministros citados], não reconhecendo vícios ou parcialidade na condenação por corrupção do ex-presidente Lula, correspondem aos fatos e ao Direito”, escreveu Moro, no Twitter. O ex-magistrado disse que a culpa de Lula foi reconhecida por dez juízes.

Entre o diabo e o demônio

Por falar em frade, políticos que têm a sua base na Igreja Católica têm uma escolha difícil para fazer antes de outubro de 2022. Diante da queda de popularidade de Bolsonaro, principalmente no Nordeste onde já teve fraco desempenho em 2018, os parlamentares católicos têm a difícil escolha: apoiam Bolsonaro que é fraco no Nordeste e na Bahia ou apoiam Lula e o PT que, segundo movimentos católicos mais conservadores como a Renovação Carismática, têm propostas “do demônio”? “Essa questão do aborto tira muito voto nesses movimentos”, comentou um parlamentar. Estão entre o diabo rejeitado no Nordeste e o demônio odiado entre conservadores católicos.

Quem com fake fere …

Na votação da MP da desestatização ou privatização da Eletrobras, Elmar Nascimento (DEM/BA), o senador Otto Alencar e o deputado Otto Filho, ambos do PSD, disseram ser igualmente alvo de “fake news”. Relator da pauta na Câmara, Elmar disse não ser verdade que a aprovação da matéria cause já nesses dias aumento da tarifa de energia elétrica. Já Otto pai e Otto Filho passaram algumas semanas explicando que não votaram contra a revitalização do São Francisco, uma das emendas votadas na MP.

Requeijão da saia justa

Durante audiência na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados, o ministro Tarcísio de Feitas (Infraestrutura) se viu numa saia justa. Quando falava sobre as obras de duplicação da BR-116, ele elogiou a qualidade do requeijão de Santa Bárbara. “É o melhor requeijão do Brasil”, disse. Depois, ao perceber que um deputado do Tocantins, presente na audiência, lhe presenteou com um requeijão daquele estado, o ministro se corrigiu. “O de Santa Bárbara está aí disputando com o do Tocantins”. Tarcísio conheceu o produto de Santa Bárbara pelas mão do colega de ministério João Roma (Cidadania).

Mais pedágios

E por falar na cidade de Santa Bárbara, o Ministério da Infraestrutura estuda a possibilidade de privatizar o trecho da BR-116 que liga a Bahia a Pernambuco, a partir de Feira de Santana e passando pela terra do requeijão. O ministro Tarcísio de Freitas garantiu que o modelo da privatização será bem melhor do que o adotado nos governos petistas e que permitiu que a Via Bahia “fizesse o que quer no estado”. Tarcísio se tornou o inimigo público número um da concessionária, que prometeu “varrer do mapa”.

Dor de cabeça

O deputado federal Arthur Maia (DEM) tem tido dores de cabeça constantes desde que aceitou ser o relator da reforma administrativa do governo Bolsonaro. Ele é alvo de pressões de todos os lados, sobretudo do próprio governo. Isso porque Maia tem se colocado contrário a privilegiar carreiras, como a dos policiais, e também quer criar mecanismos para impedir o abuso das livres nomeações para cargos de confiança. Os dois temas agradam o presidente e sua turma. O deputado baiano, no entanto, tem um aliado importante: o ministro Paulo Guedes (Economia).

Padrinho 1

O cantor Netinho foi convidado para ser padrinho da moto-carreata que os bolsonaristas estão organizando para o dia Dois de Julho, em Salvador. A expectativa é que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) esteja presente, o que ainda não foi confirmado oficialmente. Netinho é fã do presidente e tem participado dos passeios de moto de Bolsonaro pelo Brasil.

Padrinho 2

Netinho será também um dos anfitriões do 1° Fórum dos Conservadores da Bahia que será realizado sábado e domingo (26 e 27) em Porto Seguro. O cantor disse nesta quinta-feira (24) que palestrará sobre o tema “Não podemos permitir que essa janela se feche”. Bolsonaristas como as deputadas federais Carla Zambelli e Bia Kicis também foram anunciadas para como palestrantes deste fórum do conservadorismo baiano.

24 de junho de 2021, 12:30

Compartilhe: